UX Writing: guia fundamental para quem está começando - pela UX Writer do iFood | Aldeia | Movimento de Realizadores

Já imaginou bater um papo com o profissional que ocupa o seu cargo dos sonhos? É isso que fazemos na LIVE PerguntePara

Dessa vez, conversamos com a UX Writer do iFood – a Rafa Marchetti. Ela nos contou sobre seu dia a dia, e principalmente, trouxe dicas quentíssimas sobre a área de UX Writing.

1 – O que é UX Writing?

2 – Diferença entre UX Writing, UX Design e Copywriting

3 – Como conseguir uma vaga em UX Writing?

4 – Como é o dia a dia de um profissional de UX Writing?

5 – Qual o passo a passo para fazer um trabalho de UX Writing?

Aqui, nós reunimos os cinco principais pontos abordados na conversa. Se você quiser conferir a LIVE na íntegra, assista o vídeo abaixo:

1 O que é UX Writing?

Essa área ainda é muito nova no mercado, por isso, muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o que um UX Writer faz.

  • UX: “user experience”, ou “experiência de usuário” em português.
  • Writing: “escrita” em português.

Um profissional de UX Writing vai, literalmente, escrever a jornada do usuário dentro de uma plataforma. Ele é responsável pela redação que acompanha a pessoa pela interface online (como aplicativos ou sites). 

Ou seja, quando uma pessoa entra em um app ou site de compras, ela precisa saber exatamente o que fazer para conseguir o que deseja.  

Assim, é responsabilidade do UX Writer criar uma comunicação que seja fácil e leve de entender. Isso é feito por meio da arquitetura da informação e da escolha da linguagem utilizada.

Apesar da seleção de palavras ser muito importante para esse processo, Rafa Marchetti diz:

“As pessoas não vão lembrar das suas palavras, mas vão se lembrar como elas se sentiram lendo aquilo”.

Rafaela marchetti, UX Writer do iFood

Um exemplo disso seriam as mensagens de erro. Ninguém gosta de recebê-las. Assim, é papel do UX Writer área fazer desta comunicação uma experiência mais positiva e valorosa para o usuário.

Outra maneira de explicar o que é UX Writing seria: a função de conduzir o cliente por meio de uma comunicação extremamente efetiva. O foco é resumir ideias complexas, deixando-as mais simples. O famoso “como eu poderia explicar isso para a minha vó?”.

Finalmente, o trabalho de um UX Writer é muito mais do que escrever. Este profissional deve entender o usuário profundamente. O maior segredo, portanto, é conhecer as pessoas que usam o produto, e quais são suas maiores dificuldades.

Confira o nosso curso online de UX Writing.

dois profissionais conversando em frente a um quadro branco e desenhando a experiencia do usuário dentro de uma plataforma

2 Diferença entre UX Writing, UX Design e Copywriting

Essas três áreas estão sendo cada dia mais valorizadas pelas empresas da nova economia, por isso, você precisa saber distinguir entre elas.

Apesar de serem parecidas (muitas vezes, UX Writers e UX Designers trabalham em equipe) elas possuem diferenças significativas. As principais são baseadas nos objetivos e raciocínios utilizados.

Copywriting

Está muito mais atrelado à redação publicitária, que tem como objetivo principal ATRAIR pessoas e as CONDUZIR para uma ação específica. Por exemplo: a legenda de um post que engaja o público e os incentiva a clicar em um link.

O objetivo é convencer a pessoa. Por isso, utiliza-se argumentos mais persuasivos. Aqui, geralmente se usam os verbos no imperativo, como “compre”.

UX Writing

Apesar de também possuir um objetivo comercial por trás, a mentalidade dessa área é muito mais de AUXILIAR a pessoa a conseguir o que ela quer. Exemplo: quem entrou no aplicativo do iFood, já quer pedir a comida. Não é preciso muito convencimento. 

O objetivo é ajudar a pessoa a fazer o pedido com facilidade. Assim, é muito mais didático do que persuasivo. Aqui, usam-se os verbos no infinitivo, como “comprar”.

UX Design

Esse profissional trabalha junto com o UX Writer, criando os fluxos dentro das interfaces, resolvendo problemas e desenhando soluções. 

Enquanto o UX Writer faz os textos de uma interface, o UX Design trabalha estrategicamente para criar a parte visual da tela. 

Ele é o responsável por decidir as cores e ícones que funcionam melhor, além da disposição das informações dentro do aplicativo. Confira o nosso curso online de UX Design.

mulher negra escrevendo em seu caderno, em frente a um computador de mesa.

3 Como conseguir uma vaga em UX Writing?

Com a pandemia do coronavírus, muitas vagas de UX foram abertas. Esse aumento ocorreu por que as empresas tiveram que se adaptar à realidade digital, o que causou uma maior preocupação com o conteúdo de suas plataformas online.

Por conta disso, as vagas de UX ainda são recentes no mercado de trabalho. Entretanto, a maioria das vagas disponíveis no mercado são para profissionais plenos. 

Inclusive, é comum que pessoas sem nenhuma experiência em UX Writing consigam cargos “plenos”, principalmente aquelas que já trabalharam com redação de alguma forma. 

Se você nunca trabalhou área e tá querendo conquistar uma dessas vagas, confira as dicas da Rafa Marchetti para adquirir experiência rápido:

foto de um celular com um aplicativo de fotos aberto

  1. Entreviste usuários de alguma interface
    Para entender a lógica de atuação de um UX Writer, é interessante perceber a área pela perspectiva do usuário. 

    É simples: escolha um aplicativo (por exemplo, iFood) e converse com seus pais, tios, avós e primos sobre como eles utilizam essa ferramenta. 

    Observe como eles navegam pelo aplicativo, quais atributos acham mais legais, e principalmente, quais as maiores dificuldades que enfrentam. 

    Anote tudo para seguir ao segundo passo:

  2. Crie seus próprios cases

    Escolha um aplicativo, site ou ferramenta e faça um case por conta própria. Faça uma análise da arquitetura da informação e linguagem presente ali. Mostre os pontos fortes e fracos do exemplo e demonstre como você faria diferente.

    Como seria a sua mensagem de erro? Como seria o seu CTA (call to action)?

  3. Mostre seus cases para pessoas que já estão na área

    Assim, você consegue ter um feedback sobre o seu trabalho, além de já iniciar um networking com os profissionais que atuam em UX Writing. 

    Se você curtiu essas dicas, confira nossa plataforma de vagas para encontrar o seu próximo trabalho foda em UX Writing.

homem em frente a um quadro branco desenhando a experiencia do usuário ux writing

4 Como é o dia a dia de um profissional de UX Writing?

De acordo com a Rafa Marchetti (UX Writer do iFood) a rotina desses profissionais não é só escrever. Em geral, a escrita é a parte final do processo. 

O mais importante de tudo é entender o usuário final. Assim, os UX Writers utilizam parte de seu tempo para entender quais são os problemas que precisam ser solucionados. 

Aí, vale recolher dados de onde for: reclamações do time de atendimento, feedbacks de fornecedores, ou até mesmo tweets. 

Assim, são feitas diversas reuniões para se discutir as melhores soluções para cada problema, juntando UX Writers, UX Designers e até mesmo os desenvolvedores da plataforma. Assim, são realizados brainstorms para se desenhar as possibilidades.

A escrita só ocorre após decididas as estratégias e fluxos principais.

Lembrando: o importante do trabalho de um UX Writer é produzir uma comunicação efetiva, e que esteja alinhada com o tom de voz da empresa. Afinal, como a Rafa disse: “eu posso ter um bom vocabulário, mas isso não significa que eu estou sendo entendida”.

várias mulheres negras em uma reunião de negócios, sentadas em uma mesa com computador e cadernos

5 Qual o passo a passo para fazer um trabalho de UX Writing?

Como explicamos anteriormente, o objetivo principal do UX Writer é conduzir o usuário pela plataforma, ajudando-o a conquistar o que deseja. Assim, a plataforma é trabalhada para evitar problemas nessa jornada. 

Além disso, o trabalho do UX Writer está atrelado ao dos UX Designers e desenvolvedores web. Dessa maneira, a interface final é o resultado dessas três áreas em conjunto. 

Para te ensinar como criar um job de UX Writing do zero, vamos partir do princípio que não houve contato com nenhuma tela já existente ou com o designer que vai criá-la. 

A maneira mais simples de começar uma redação de experiência de usuário é a seguinte:

  1. Primeiramente, defina o objetivo principal dessa tela que está sendo criada
    Nesse estágio, é importante deixar clara a arquitetura da informação: o que é mais importante, deve ser destacado. Lembre-se também de pensar naquilo que fará diferença real para o usuário, além dos possíveis problemas que ele pode enfrentar.

  2. Em seguida, pegue uma folha de papel e desenhe como você imagina que seria essa tela ideal. Disponha visualmente onde ficariam os botões e textos
    A partir disso, discute-se com os UX Designers e desenvolvedores, negociando as decisões com base nas prioridades de cada área.

Curtiu as dicas?

Então fique por dentro das próximas edições do PerguntePara, a LIVE em que entrevistamos os profissionais mais inspiradores da nova economia.