UX Writing: o que é e como começar? | Aldeia | Movimento de Realizadores

A área de UX Writing é muito nova no mercado, mas sua demanda por profissionais vêm crescendo muito desde o início da pandemia do coronavírus.

Como muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o que faz um UXWriter, nós entrevistamos a Rafaela Marchetti – UX Writer do iFood – em nossa LIVE PerguntePara.

Ela nos contou sobre seu dia a dia, e principalmente, trouxe dicas quentíssimas sobre a como adentrar nesse ramo (mesmo sem experiência). Nesse post, reunimos as principais dicas que ela nos passou.

Para conferir a entrevista completa, clique aqui.

1 O que é UX Writing?

Muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o que um UX Writer faz.

  • UX: “user experience”, ou “experiência de usuário” em português.
  • Writing: “escrita” em português.

Um profissional de UX Writing vai, literalmente, escrever a jornada do usuário dentro de uma plataforma. Ele é responsável pela redação que acompanha a pessoa pela interface online (como aplicativos ou sites). 

Ou seja, quando uma pessoa entra em um app ou site de compras, ela precisa saber exatamente o que fazer para conseguir o que deseja.  

Assim, é responsabilidade do UX Writer criar uma comunicação que seja fácil e leve de entender. Isso é feito por meio da arquitetura da informação e da escolha da linguagem utilizada.

2 Qual a diferença entre UX Design e UX Writing?

UX Writing

Apesar de também possuir um objetivo comercial por trás, a mentalidade dessa área é muito mais de AUXILIAR a pessoa a conseguir o que ela quer. Exemplo: quem entrou no aplicativo do iFood, já quer pedir a comida. Não é preciso muito convencimento. 

O objetivo é ajudar a pessoa a fazer o pedido com facilidade. Assim, é muito mais didático do que persuasivo. Aqui, usam-se os verbos no infinitivo, como “comprar”.

UX Design

Esse profissional trabalha junto com o UX Writer, criando os fluxos dentro das interfaces, resolvendo problemas e desenhando soluções. 

Enquanto o UX Writer faz os textos de uma interface, o UX Design trabalha estrategicamente para criar a parte visual da tela. 

Ele é o responsável por decidir as cores e ícones que funcionam melhor, além da disposição das informações dentro do aplicativo. Confira o nosso curso online de UX Design.

3 Qual é a diferença entre UX Writing e Copywriting?

Copywriting

Está muito mais atrelado à redação publicitária, que tem como objetivo principal ATRAIR pessoas e as CONDUZIR para uma ação específica. Por exemplo: a legenda de um post que engaja o público e os incentiva a clicar em um link.

O objetivo é convencer a pessoa. Por isso, utiliza-se argumentos mais persuasivos. Aqui, geralmente se usam os verbos no imperativo, como “compre”.

4 Como conseguir uma vaga, mesmo sem experiência?

  1. Entreviste usuários de alguma interface

    Para entender a lógica de atuação de um UX Writer, é interessante perceber a área pela perspectiva do usuário. 

    É simples: escolha um aplicativo (por exemplo, iFood) e converse com seus pais, tios, avós e primos sobre como eles utilizam essa ferramenta. 

    Observe como eles navegam pelo aplicativo, quais atributos acham mais legais, e principalmente, quais as maiores dificuldades que enfrentam. 

    Anote tudo para seguir ao segundo passo:
  2. Crie seus próprios cases

    Escolha um aplicativo, site ou ferramenta e faça um case por conta própria. Faça uma análise da arquitetura da informação e linguagem presente ali. Mostre os pontos fortes e fracos do exemplo e demonstre como você faria diferente.

    Como seria a sua mensagem de erro? Como seria o seu CTA (call to action)?
  3. Mostre seus cases para pessoas que já estão na área

    Assim, você consegue ter um feedback sobre o seu trabalho, além de já iniciar um networking com os profissionais que atuam em UX Writing. 

    Se você curtiu essas dicas, confira nossa plataforma de vagas para encontrar o seu próximo trabalho foda em UX Writing.

5 Como é o dia a dia do UX Writer?

De acordo com a Rafa Marchetti (UX Writer do iFood) a rotina desses profissionais não é só escrever. Em geral, a escrita é a parte final do processo. 

O mais importante de tudo é entender o usuário final. Assim, os UX Writers utilizam parte de seu tempo para entender quais são os problemas que precisam ser solucionados. 

Aí, vale recolher dados de onde for: reclamações do time de atendimento, feedbacks de fornecedores, ou até mesmo tweets. 

Assim, são feitas diversas reuniões para se discutir as melhores soluções para cada problema, juntando UX Writers, UX Designers e até mesmo os desenvolvedores da plataforma. Assim, são realizados brainstorms para se desenhar as possibilidades.

A escrita só ocorre após decididas as estratégias e fluxos principais.

Lembrando: o importante do trabalho de um UX Writer é produzir uma comunicação efetiva, e que esteja alinhada com o tom de voz da empresa. Afinal, como a Rafa disse: “eu posso ter um bom vocabulário, mas isso não significa que eu estou sendo entendida”.

Curtiu as dicas?

Então fique por dentro das próximas edições do PerguntePara, a LIVE em que entrevistamos os profissionais mais inspiradores da nova economia.