Os primeiros projetos e a história de Evan Spiegel, criador do Snapchat | Aldeia | Movimento de Realizadores

Evan Spiegel é um empresário americano que co-fundou o Snapchat e seu atual CEO, um aplicativo de fotos e mensagens multimídia. Interessado em tecnologia desde cedo, era chamado de nerd no ensino médio. Spiegel entrou em design de produto e o protótipo para o Snapchat começou por ele e seu colega como um projeto para suas aulas.
Spiegel é conhecido por ser um chefe exigente; Muitos de seus empregados mal duram um ano em sua empresa. Mas sua recusa em se conformar com algo menos que perfeito é o que tem contribuído para o tremendo sucesso da sua empresa. Conheça agora os seus primeiro empreendimentos e a história de Evan Spiegel, até chegar onde está hoje.

Os primeiros passos com a tecnologia de Evan Spiegel.

Evan Thomas Spiegel nasceu no dia 4 de junho de 1990, em Los Angeles. No Ensino médio, ele frequentou aulas de design, costumava fazer experiências com o Photoshop e fez um estágio não remunerado em vendas na Red Bull. Ele também trabalhou para uma empresa de biomedicina na África do Sul.
Depois de terminar o ensino médio, ele ingressou na prestigiada Universidade de Stanford em um programa de design de produto e foi aceito na fraternidade Kappa Sigma, a maior fraternidade do mundo e por onde várias mentes brilhantes passaram.

Ele conheceu o colega Bobby Murphy – que posteriormente viria a co-fundar o Snapchart com o Evan – que contratou Spiegel para criar uma rede social online inspirada nos círculos do Google+. Este empreendimento no entanto foi um fracasso.

De onde surgiu a ideia do Snapchat.

Os jovens não desistiram e começaram a desenvolver o que seria seu primeiro projeto: Future Freshman, um software online destinado a ajudar na administração de admissões na faculdade. O projeto começou bem, mas não conseguiu manter um crescimento estável e terminou logo depois. Em torno deste tempo, Evan Spiegel e Murphy encontraram-se com outro estudante, Reggie Brown. A colaboração entre os três se revelaria produtiva.

A ideia de criar uma aplicação de imagens que eram apagadas foi concebida por Brown, e logo Evan decidiu iniciar um protótipo como um projeto para uma de suas aulas. Logo Murphy se envolveu também e os três jovens começaram a desenvolver o protótipo.
O conceito foi criado primeiramente sob o nome “Picaboo”. Inicialmente os colegas de classe de Spiegel fizeram graça de seu projeto final porque sentiram que a ideia de fotos efêmeras não iria decolar.

Existe um real valor em compartilhar momentos que não duram para sempre.

– Evan Spiegel.

O aplicativo foi relançado sob o nome Snapchat em setembro de 2011. Snapchat logo evoluiu para mensagens em formato de imagem e, depois, multimídia.
Em maio de 2012, 25 imagens estavam sendo enviadas por segundo no Snapchat e, em novembro, os usuários tinham compartilhado mais de um bilhão de fotos no aplicativo, com 20 milhões de fotos sendo compartilhadas por dia. Brown deixou a organização por volta dessa época. Em 2013, Evan Spiegel recusou uma oferta de US$3 bilhões do Facebook e que lhe renderia 750 mil doláres pessoalmente.

Existem poucas pessoas de criar um negócio como este. E trocá-lo por um ganho no curto prazo não é interessante.

– Evan Spiegel, para a Forbes.

Elementos mais recentes como “My Story” e a capacidade de se comunicar através de vídeo chat foram adicionados, tornando o aplicativo extremamente popular em todo o mundo. A empresa cresceu a um ritmo fenomenal ao longo dos anos e, em 2016, Snapchat atingiu 10 bilhões de visualizações diárias de vídeo. Em abril de 2016, era o aplicativo mais popular em 28 países diferentes.

Apesar das controvérsias, Evan Spiegel trabalhou duro desde o começo.

Ao ler a história de Evan Spiegel, pode-se encontrar que ele esteve envolvido em alguns escândalos, como uma série de emails e o processo de um dos fundadores contra ele, mas uma coisa devemos admitir: Evan Spiegel perseguiu desde o começo sua vontade por empreender. Tomando aulas adicionais e estudando áreas que eram foram da sua concentração inicial. Todos esses conhecimentos acumulados permitiram ele chegar onde está hoje.
E você? Como você vai começar a página 01 de sua história?

O Página 01 é um programa da Polímatas dedicado a ensinar conceitos de gestão e negócios para quem quer empreender um dia ou àqueles que já empreendem e querem se profissionalizar.

Toda boa história começa pela Página 01.

O Página 01 é um iniciativa da Polímatas de contar a história para aqueles que sonham em começar a escrever sua própria como empreendedor.
Conheça o programa