Muitas dúvidas passam pela cabeça de quem tá procurando um emprego, independente se é a primeira oportunidade ou se é um profissional que tá voltando pro mercado. Afinal, como encontrar as vagas?  O que startups procuram na hora de contratar?

A Aldeia conversou com recrutadores de três empresas importantes de Curitiba: a Juno, a Contabilizei e a Leadlovers, pra descobrir que profissionais eles estão procurando e quais dicas eles podem passar pra você correr atrás.

Depois conta pra gente se você se surpreendeu e encontrou informações novas por aqui, beleza?

O que eles esperam de você?

As empresas esperam um profissional que se adeque a cultura da companhia e é unânime que as soft skills, quer dizer, as habilidades comportamentais são muito importantes dentro do ambiente de trabalho.

A gente ressalta algumas pra você ficar de olho:

A Nadi Sterchille e o Julio Lussari da Leadlovers chamaram atenção pra comunicação. Pessoas que se comunicam bem e estão disponíveis pra ajudar os colegas ou clientes ganham pontos. A comunicação integra o profissional ao time e facilita a participação ativa dele dentro da companhia.

A habilidade também foi lembrada pelo Anderson Cantuária e a Caroline Rissio da Juno, até porque a característica tá dentro das diretrizes da própria empresa e os profissionais que eles buscam atendem essas expectativas.

Independente do time, a inovação é essencial pra quem vai trabalhar na Leadlovers. Ser um profissional que está acompanhando as novidades do mercado e que tem a capacidade de perceber qual caminho as pessoas estão trilhando é característica de quem inova. A empresa trabalha com inovação, ter a mente um passo à frente e cheia de ideias é o que eles esperam de quem faz parte do time.

Os organizados também têm vez na equipe da Leadlovers. A organização facilita a vida de quem tá em um ambiente com muita informação acontecendo ao mesmo tempo, quem é organizado consegue cumprir suas tarefas com mais tranquilidade.

As empresas também procuram pessoas fiéis às suas atitudes, motivações e, claro, ao seu currículo. Ser autêntico é ser claro e sincero sobre as suas habilidades, limitações e desejos, assim como agir de acordo com tudo isso é uma característica muito valorizada no mercado de trabalho. Até porque tanto os recrutadores da Juno quanto da Leadlovers lembraram da autenticidade.

Saber “vender o seu peixe” e buscar o emprego que você realmente quer é um diferencial daqueles. O pessoal da Juno e da Contabilizei ressaltou que conhecer seus pontos fortes, as causas que você se interessa e o que precisa desenvolver em si mesmo é um autoconhecimento essencial.

O profissional pronto se conhece, sabe o que faz sentido na sua carreira e vai mostrar essa determinação quando for preciso. Pra isso vale tudo, da terapia até o coach, você pode (e deve) se conhecer.

No dia a dia do trabalho é comum surgir desafios. A capacidade de lidar com eles, se adaptar às mudanças e tomar decisões são imprescindíveis. É o profissional resiliente que a Juno e a Contabilizei procuram pra compor os seus times.

O senso de dono também foi lembrado pela Sabryne Xavier da Contabilizei e pela Carol da Juno. Vestir a camisa e se engajar dentro da empresa faz toda a diferença pra própria companhia, assim como cuidar da empresa como se fosse sua.

E a pró-atividade, também conta? Muito! A característica foi citada por todos os recrutadores. O time motivado que corre atrás, procura crescer e contribuir na empresa com ideias, sugestões e feedbacks é o time dos sonhos. 

Tá, mas e as hard skills?

Pode ficar tranquilo, que a sua formação educacional vai continuar no currículo. O consenso é que algumas vagas exigem determinada formação educacional e, que nesse caso, a hard skill será o principal diferencial durante o processo seletivo.

A Nadi Sterchille, da Leadlovers, contou que uma redatora é formada em nutrição. Isso mesmo, mas a gente explica! Antes, ela já tinha o hobbie de escrever, administrava uma página nas redes sociais onde produzia conteúdo e acabou que o hobbie virou profissão.

A história só reforça que o mais importante é estar em busca de conhecimento. Quem corre atrás pra se manter atualizado na área de interesse, mesmo que não seja a de formação, está um passo à frente.

Na Juno, os profissionais são instigados a estarem em movimento, a continuarem estudando e se especializando. O currículo vai ser a base de experiências educacionais, profissionais e de vida.

A Sabryne da Contabilizei falou pra gente que lá é por esse caminho também, as vagas são mapeadas e os perfis são desenhados pra cada posição. Ela conta que é legal que os profissionais conheçam outras culturas, pessoas e ambientes, possibilitando se encaixar em diferentes cenários.

Em relação aos projetos sociais e trabalho voluntário, o Julio da Leadlovers ainda ressaltou que é um diferencial. Segundo ele, as atividades desenvolvem habilidades que não se aprende na escola e contribuem pra uma atuação mais madura do profissional.

Como vou aparecer para os recrutadores?

Antes de tudo, você precisa de um Linkedin. Se não tem, é o momento pra criar um perfil no site que conecta pessoas e empresas, facilitando o famoso networking. A rede social foi consenso entre todas as empresas que conversamos, os recrutadores afirmam que utilizam o Linkedin pra saber mais da vida profissional do candidato.

Facebook, Instagram e Twitter surgem como complementos no processo de seleção. A Caroline da Juno ainda reforça que se conhece muito de alguém pelas redes sociais, então vale refletir sobre o que você está postando pelas redes por aí, viu?

Ah, claro, não pode esquecer do networking, criar a sua teia de conhecidos da sua área pode mais tarde resultar em uma indicação legal. Na Contabilizei, existe um programa de indicação e os recrutadores entendem que quem tá dentro da empresa sabe as habilidades que o profissional precisa pra fazer parte da equipe e a possibilidade da contratação dar certo é muito maior.

É muita informação, preciso de dicas!

A gente escutou algumas dicas preciosas e vamos passar pra você anotar no caderninho ou no bloco de notas:

  • Quer fazer a diferença? Não espera a oportunidade, corra atrás dela! Você precisa expor o que faz de melhor, pesquisar vagas e agarrar quando a oportunidade surgir;
  • O seu conteúdo importa! Sempre tem alguém lá fora precisando o que você tem a oferecer;
  • Então, comece hoje, escreva 500 palavras ou faça um vídeo pra compartilhar o seu conhecimento. Uma simples ação pode fazer toda a diferença;
  • No seu currículo, portfólio ou perfil no Linkedin fale sobre o resultado da sua experiência, além de descrever o que você já fez;
  • Direcione o seu currículo pra vaga que você tá investindo naquele momento. Você pode ter uma grande área de conhecimento, mas às vezes pra essa vaga não faz diferença se você já trabalhou com vendas, mas sim que você manja de excel;
  • Conheça a empresa que você tá procurando emprego e assim descubra se os valores dela estão de acordo com os seus. Saber tudo sobre a empresa vai te ajudar na entrevista e, pode acreditar, os recrutadores percebem quem está alinhado com a empresa e quem não está.

Como posso encontrar essa vaga dos sonhos?

Pra fazer parte do time das três empresas com quem conversamos, você pode dar uma olhada nas vagas abertas nos sites da Leadlovers, Juno e Contabilizei.

O seu próximo trabalho foda pode estar mais perto do que você imagina. Você pode receber por e-mail vagas incríveis pelo SPTF, que une a divulgação de conteúdo sobre carreira e oportunidades de empresas parceiras. Bora fazer parte desse movimento?

Este conteúdo faz parte do SPTF: Seu Próximo Trabalho Foda, braço da Aldeia que conecta realizadores com o mercado. Se você quer receber conteúdos como esse em sua caixa de entrada e ter prioridade nas próximas ações do SPTF, se cadastre na lista neste link!