Nós aqui na Polímatas estamos dedicados a te ajudar a se tornar um polímata, ou seja, uma pessoa que domine várias áreas do conhecimento, para que você possa resolver os problemas cada vez mais complexos da atualidade.

Hoje, vamos falar sobre alguns erros ao estudar online. A experiência de estudar pela internet não é sem desafios. Os alunos que são novos no ambiente virtual geralmente enfrentam uma curva de aprendizagem com o conteúdo, com a tecnologia e com a “cultura”. Um período de adaptação é normal, mas você pode fazer alguma coisa para preparar – saber o que esperar, evitar o que se pode evitar e se preparar para agir. Dê uma olhada nesta lista de 8 problemas frequentemente enfrentados por alunos digitais e considerar os passos que você pode tomar para evitar cada um.

1) Não selecionar o curso correto.

Este erro é geralmente devido ao método de busca pré-inscrição não ser suficiente, resultando em decepção mais tarde. Escolher um programa online pode ser uma tarefa cansativa e tentador a evitar – afinal, muitas vezes você pode se inscrever, ver se é bom e desistir ou continuar, dependendo de sua avaliação rápida e superficial, – mas há fatores específicos a considerar, incluindo a modo de participação, acreditação, tarefas, formato, serviços de apoio, e requisitos do programa.

Modo de participação: Eles podem ser como acompanhar uma série de TV – novas aulas a cada semana, com tarefas e atividades. Ou podem ter todo o conteúdo já disponibilizado. Para muitos, ter esse formato de “lançamento” de aulas funciona bem, pois você tem um compromisso marcado na agenda. Se você tem certa instabilidade em sua agenda e é mais determinado, o “self-paced” é uma ótima opção.

Acreditação: se o curso oferece ou não certificado, se o mercado reconhece, quem reconhece e se as pessoas têm completado o curso. Geralmente as plataformas oferecem uma área de avaliação. É legal também você conferir na web mesmo, no Facebook, na página da empresa/escola, pela reputação da escola.

Tarefas: isso estará no próximo item da lista, mas nunca entre em um curso online porque ele é “mais fácil”. Principalmente se estivermos falando de ensino superior, os requisitos do MEC estão sendo bem rigorosos em termos de exigência. Fique atento às atividades requeridas para a participação. Mesmo em cursos avulsos de curta duração, muitas vezes eles consideram as tarefas dentro da carga exigida semanal.

Formato: curso só de vídeos, leituras obrigatórias, fóruns, tem no seu idioma? Para isso, acreditamos que existe muita descoberta sobre o que funciona melhor para você, mas é importante você identificar que tipo de aluno você é – e isso faz uma enorme diferença no final.

Serviços de apoio: Existe orientador, comunidade, como é o contato, tem apoio?

Requisitos do programa: O que eu preciso saber antes do curso, qual é o resultado do aprendizado que eles querem obter ao final do curso, qual o público focado (é um curso de programação para não-programadores ou já público sênior?).

2) Não calcular custos (financeiros ou não).

Além de aulas em si, há tarefas, participação, rever os vídeos, interagir com colegas, etc. Isso tudo entra nos custos de tempo e dedicação (também explorados melhor nos próximos pontos).

Na parte financeira, veja o que é gratuito e o que não é. Em cursos online, existe a modalidade fremium – grátis para ver as aulas; mas pago para receber certificado. Para os cursos mais complexos e de ensino superior, pode haver taxas e requisitos para livros didáticos, hardware, software e acesso à Internet. Pode haver outros custos associados com seus esforços de estudar online, como o cuidado de crianças. Tire algum tempo para calcular as despesas esperadas e compreender os custos totais se você será responsável pelo pagamento.

3) Só fazer o mínimo.

Talvez um dos maiores erros ao estudar online. Cada curso terá requisitos (itens que devem ser concluídos) e atividades complementares (destinadas a melhorar a sua aprendizagem e prepará-lo para trabalhar em suas tarefas). É fácil ignorar essas atividades – a leitura adicional, recursos da Web, e exercícios de prática -, mas, ao fazer isso, você está deixando algo para trás. Explore todos os materiais fornecidos e se envolva plenamente no processo de aprendizado para obter o máximo benefício.

4) Não participar e fazer perguntas.

Em um ambiente online, é improvável que alguém vai saber que você tem uma pergunta a menos que você pergunte. Tome a iniciativa! Pesquise os links disponíveis para informações, discussões, FAQs e faça perguntas sobre qualquer coisa que você precisa. Mande um para seu instrutor se você tiver dúvidas, as expectativas gerais do curso ou qualquer outra coisa. Não se esqueça que provavelmente existem os canais de apoio (ou seja, bibliotecários, suporte técnico, assessores e conselheiros). Não espere que a informação ou a direção que você precisa seja fornecida sem que você se manifeste.

5) Não se programar.

Um plano é um bom começo. Ele geralmente sofre alguma mudança em algum momento antes do fim do curso, mas isso não significa que é inútil tê-lo. Por que você está em um curso online? Não perca de vista as metas de educação e de carreira que o levaram a inscrever-se em primeiro lugar. Mantendo estes objetivos em mente irá ajudá-lo a manter o foco, e mantê-lo motivado por essas longas horas de estudo.

6) Pensar que você está sozinho.

Você pode sentir um pouco isolado e ter a impressão que é assim que funciona em um curso online. É fácil esquecer que existem outros lá com você – e provavelmente muito mais do que nos cursos presenciais. Seus colegas, conselheiros, bibliotecários e os instrutores estão todos ao alcance. Sua escola presta serviços para o único propósito de apoiá-lo durante todo o programa.

7) Não reconhecer suas realizações.

Tenha algum orgulho nos pequenos passos que você faz e nas conquistas que você realiza ao longo do caminho. Que resposta interessante que você escreveu, projeto de grupo difícil, uma boa nota, um feedback bacana – esses são exemplos de realizações na aprendizagem online. Quais são os exemplos de sua própria experiência? Como você está aplicando os conceitos e habilidades que você aprendeu?

8) Não aproveitar a experiência.

A busca da educação própria é uma viagem – e o ensino online pode ser bem divertido. Embora não haja um objetivo final determinado em pedra, é o processo de alcançar esse objetivo que fornece o valor a mais na aprendizagem. Abraçar a aventura de educação online – experimentar novas tecnologias e técnicas, estar aberto a novas oportunidades e trabalhar com novas pessoas – você nunca sabe onde tudo pode levar você. É tudo isso que hoje estão chamando de “aprendendo a aprender”.

Conclusão sobre os erros ao estudar online.

Um elemento comum em todos os itens acima é ação. Ação de sua parte como um aluno é obrigatório para tirar o máximo da experiência de aprendizagem online e para evitar erros comuns. Educação em si não é um esforço passivo. Você precisa estar presente e envolvido no processo para que possa fazer a diferença e ajudá-lo a alcançar seus objetivos.

Tornando-se um estudante digital bem sucedido requer prática. Como acontece com qualquer novo projeto ou esforço, você terá de enfrentar desafios, e alguns deles serão novos. Saiba que você vai cometer erros e esteja pronto para aprender com eles.

Você já enfrentou algums desses erros, ou outros, como um aluno digital? Compartilhe conosco as lições aprendidas e conselhos para os outros e nos ajudar a expandir esta lista.

Você também pode gostar de:

Pré-inscrição de Curso









×

y

×

×








×
Interessa em fazer parte da Tribo

A comunidade online vai ser liberada no dia 29 de Maio. Deixe seus contatos aqui e receba acesso em primeira mão!
[activecampaign form=106]

×