Ao pesquisar em sites de busca, você costuma ir além da primeira página de resultados? Então, por isso a importância de se manter logo no início das buscas. Isso dá credibilidade para a página, além de estar ao alcance do cliente com facilidade. E para conseguir isso, é preciso colocar o SEO em prática.

SEO significa Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca) e é uma conjunto de técnicas para otimizar sites, páginas e blogs. A partir dessas otimizações, é possível alcançar bons rankings orgânicos gerando tráfego e autoridade para um site ou blog.

Esse processo de otimização normalmente acontece por meio de pequenas modificações em partes do seu site. Mesmo que pareçam adicionais, essas melhorias combinadas trazem um grande impacto na experiência do usuário e o resultado acaba no rankeamento da pesquisa.

Como o SEO pode te ajudar?

No fim das contas, essa melhora na oferta do site só melhora a experiência do usuário, que é o que realmente importa, e alavanca sua venda com isso. Ao trabalhar com uma campanha de otimização no site, por exemplo, você pode perceber uma melhora no posicionamento para as palavras-chave proporcional aos acessos que vai receber – além de gerar maior visibilidade para a marca e um retorno em conversões no site.

Essas conversões são, na verdade, os objetivos dos sites. E-commerces tem foco em vendas, já um blog tem foco em conteúdo. Então, com objetivos variados a otimização do seu site permite que um público segmentado chegue até ele.

Como funciona o Google

Para criar uma estratégia assertiva, é fundamental conhecer quem comanda isso tudo – no caso, a Google. Se ainda não te parece tão importante assim, dá uma olhada nisso: segundo o portal Olhar Digital, do UOL, o Google é responsável por mais de 96% das pesquisas brasileiras na internet. Os buscadores Bing, Yahoo e Ask completam o ranking.

Portanto, entender como o Google funciona faz toda a diferença. A primeira coisa é saber que as buscas são divididas em resultados orgânicos e resultados pagos.

Os resultados pagos aparecem no topo da página, sinalizados pelo texto Ad ou anúncio. Para ficar ali, as empresas pagam por clique através de uma ferramenta chamada Google Adwords.

Depois deles, estão os resultados orgânicos. Esse é o lugar onde queremos estar e que são definidos pelos robôs do Google, focado na qualidade de experiência do usuário.

E como esses robôs trabalham?

Eles funcionam como rastreadores, buscando tudo sobre um assunto e organizando todos os conteúdos. É tipo uma biblioteca, onde os assuntos ganham sessões específicas e na hora de procurar, você não precisa buscar prateleira por prateleira, mas vai direto onde o livro que você precisa está.

No caso do Google, ele elenca quem tem o melhor a oferecer, auxiliando o usuário com os sites mais relevantes.

Fatores de rankeamento

Para conseguir isso, portanto, é preciso entender as dinâmicas e oferecer uma página relevante e sem erros de navegação. Separamos quatro fatores que devem ser seu guia nesse mundo em inegável crescimento e mudança que é o SEO e o marketing digital.

Conteúdo

A primeira coisa que nunca muda é conteúdo de qualidade. Isso o Google sempre valoriza na hora de ranquear. Por isso, vale a pena investir em textos completos, interessantes, originais e bem escritos para garantir uma posição bacana na busca.

Velocidade/responsividade

Se uma página demora muito para carregar, talvez o usuário não tenha uma experiência tão boa com ela, certo? Então, esse fator o Google considera crucial e dá pontos para quem consegue agilidade.

Quanto a responsividade, a gente nem precisa comentar. Se sua página não é feita para abrir em dispositivos móveis, te garanto que isso já te deixa pra baixo dos concorrentes.

Usabilidade

Quanto mais você facilitar a vida do usuário dentro do seu site, melhor será sua experiência. Usabilidade impacta em tempo de permanência, visualizações de página e taxa de rejeição.

Palavra-chave

Encontrar palavras-chaves que vão ajudar na busca favorecem seu conteúdo também. Mesmo não existindo uma quantidade de vezes ideal para que elas apareçam no seu texto, é bom que estejam logo no começo, assim o Google entende de qual assunto se trata.

Como o Google analisa a semântica também, você pode trabalhar variações da palavra-chave ao longo do texto e usá-la nos títulos e subtítulos, sempre que possível. A pesquisa de palavra-chave deve ser o primeiro passo antes de começar seu texto.

Como executar uma estratégia de SEO

Planejar uma estratégia de SEO depende das suas necessidades e precisa se encaixar na sua estratégia de marketing digital. Claro que existem alguns macetes gerais que podem te ajudar, mas cada demanda é diferente e tem dificuldades que precisam ser entendidas detalhadamente.

Por isso, o curso de SEO da Aldeia pretende te dar todas as ferramentas para entender esse cenário e construir o melhor para seu site ou blog. O professor, Ronaldo Bitencourt, atualmente é coordenador de marketing no EBANX, mas já passou por várias agências de Curitiba e Florianópolis.

O curso que já faz história na Aldeia, formou mais de 300 pessoas e garante melhorar o desempenho e o tráfego de qualquer site. Aqui você vai aprender a:

  • principais conceitos;
  • técnicas para otimizar;
  • escolher os melhores termos e palavras para representar seu negócio;
  • e o que fazer fora do seu site para garantir uma ótima posição no Google.

Técnicas de SEO com um bom método de vendas é ainda melhor! Baixe aqui o E-book Prático de Vendas Para Não Vendedores

Você também pode gostar de:

Pré-inscrição de Curso









×

y

×

×







×
Interessa em fazer parte da Tribo

A comunidade online vai ser liberada no dia 29 de Maio. Deixe seus contatos aqui e receba acesso em primeira mão!
[activecampaign form=106]

×