De quem é a culpa da falta de mão de obra qualificada? | Aldeia

O que a falta de mão de obra qualificada tem a ver com a nova economia? Bom, a nova economia é uma transição que aconteceu no início da década de 1990. Na qual a economia era baseada em indústrias (produtos) e a partir desse momento, ela passou a ser voltada para serviços. Porém, sua força foi crescendo e no mercado financeiro, foi bastante associada com o surgimento das “empresas ponto com” (empresas baseadas na internet) com tecnologias voltadas para a comunicação e informação. A consequência foram planos de negócios bastante equivocados e previsões otimistas (até demais). Acreditavam que haveria uma mudança estrutural bastante expressiva e que o crescimento econômico seria constante e permanente, existindo uma queda na taxa de desemprego.

Porém, muitas dessas previsões caíram por terra. A Nova economia é mutável em escala. Explicando de forma simples: é como se a evolução das espécies por Darwin acontecesse várias vezes em um só ano. Por isso, com esse novo período, nasceu a necessidade constante de atualização de habilidades e conhecimentos, quase como se tivéssemos que ficar em permanente estado de sobrevivência, e essa novidade no comportamento do trabalhador ainda está em transição, fazendo com que as empresas que se adaptam a esse novo modelo, sintam dificuldade na contratação.

O crescimento de startups dentro na nova economia

O mercado de startups no Brasil é um dos maiores exemplos que podemos ter, pois está em constante expansão. Só de 2012 para 2017, o número dessas empresas dobrou de 2.519 para 5.147, segundo Associação Brasileira de Startups (ABStartups). Além disso, no final do ano passado a Startupbase contabilizou que já temos 12 mil delas em terras brasileiras. E desde 2018 surgiram por aqui mais de 10 unicórnios, empresas avaliadas em nada menos do que 1 bilhão de dólares! Então imagina a conta: 10 empresas + 10 bilhões de dólares na jogada = muito investimento em mão de obra! 

Ainda tem dúvida? Uma matéria do G1 compilou oportunidades em 32 delas, somando mais de mil cargos disponíveis. Com todo esse crescimento aparece a necessidade da formação de novas habilidades para acompanharem todas essas mudanças e evoluções do mercado e da tecnologia. E é aí que a dificuldade (e a oportunidade) começa a aparecer.

Toda essa demanda existente não consegue ser suprida, por conta do apagão da mão de obra qualificada. Ou seja: a economia e o mercado evoluíram de forma exponencial, já as nossas competências e habilidades e a sua aprendizagem pararam no tempo. Esse é considerado um dos principais fatores limitadores do crescimento econômico do país, tendo em vista que a falta de competências e habilidades demandadas pelo novo mercado impedem a evolução dos negócios e da sua produtividade.

Quer estar atualizado com as melhores vagas do mercado? Inscreva-se:

Sobrevivendo a Darwin

O mercado de startups é bastante flexível, prático e tecnológico. As vagas com as skills voltadas para tecnologia são as mais procuradas, mas não são só elas. O profissional da nova economia tem que ser inquieto, curioso e adaptável. Se antes as pessoas achavam que tinham apenas que exercer uma única função na vida (normalmente aquela que elas dedicaram sua vida acadêmica), essa nova era chegou pra mostrar que isso não funciona mais. Desde estar atendo ao futuro, até co-criar com o cliente, são skills essenciais para quem quer crescer profissionalmente. 

A reestruturação vinda da nova economia para preencher essas vagas que estão sobrando, traz para nós o conceito do life long learning, que nada mais é do que a busca constante pela atualização de conhecimento em qualquer área da vida (profissional, acadêmica ou pessoal) de uma forma voluntária e auto-motivada.

A evolução é constante e para ser acompanhada, a iniciativa deve partir de todos os lados, mas não é isso que vemos. A “fase do aprendizado” não pode mais ser limitada apenas ao período direcionado à educação formal que se recebe em escolas e universidades. Segundo Ana Maria Diniz, uma das fundadoras do movimento Todos pela Educação, “o modelo de ensino tecnicista do século 10 que predomina até hoje, definitivamente, não prepara ninguém para o trabalho e para a vida no século 21”, e isso é uma coisa que os millennials já estão cientes, como mostra a pesquisa da Manpower de 2016, na qual 93% dessa geração considera gastar seu próprio dinheiro em treinamentos, sejam eles necessários ou não.

Seria então um problema do MEC, com toda a sua burocracia, que não prioriza a atualização dos métodos de ensino e da grade curricular? Ou das empresas que não investem em capacitação? Pode ser até mesmo nossa, de quem trabalha, e não vai atrás de aprender algo ou aprimorar nossas habilidades.

Quer aprimorar suas habilidades? Então dá uma olhada nos nossos cursos!

Com toda a evolução tecnológica, as máquinas conseguem suprir algumas das demandas que antes eram direcionadas para nós, seres humanos, e somente a educação tradicional não oferece o dinamismo que precisamos na aprendizagem para mantermos nossas competências e habilidades sempre atualizados para mostrarmos para os robôs que: aqui não!

A escolaridade é só um dos caminhos que a gente pode seguir dentro das diversas oportunidades de aprofundarmos nosso conhecimento. Hoje, muitos já entendem a importância de cursos que oferecem aprendizagem rápida, de qualidade e complementar. Em tempos em que tudo muda muito rápido e a atualização de conhecimentos na mesma velocidade, é necessário juntar a fome com a vontade de comer. E olha que não é tão difícil assim saciar tudo isso. 

Aqui a gente acredita que não existe sorte. Acreditamos que precisamos estar sempre correndo atrás desses conhecimentos para conquistarmos as oportunidades. Por isso temos o SPTF, onde nós juntamos as melhores vagas de startups e empresas como Olist, EBANX, Juno, OBoticário e muito mais. Além disso, combinamos tudo isso com cursos de curta duração que oferecemos para que você chegue ainda mais preparado no mercado de trabalho.

O Seu Próximo Trabalho Foda é o braço da Aldeia que conecta realizadores com o mercado, reunindo as melhores vagas para enviar no seu email.
Aqui as mentes mais brilhantes de Curitiba e do Brasil encontram as empresas e iniciativas que estão destravando o mundo e com elas, destravam suas carreiras.