Independentemente de qual mercado ou indústria sua empresa esteja, é provável que, de alguma forma, você confie na criatividade para se estabelecer como uma empresa valiosa e distinta com ofertas exclusivas. Sem alguma criatividade, as empresas nunca descobrirão soluções para problemas de consumidores, desenvolveriam novos serviços e produtos, ou forneceriam conceitos que tornem o mundo um lugar mais feliz e eficiente.

Apesar de a maioria das empresas entender a parte essencial que a inovação desempenha na capacidade de o negócio prosperar, sua empresa e liderança podem matar a criatividade no local de trabalho e alguns dos métodos que adotam trabalham podem sufocá-la.

Se você está ciente de suas ações, você pode achar que sua empresa e liderança estão matando a criatividade, reduzindo o sucesso de sua organização como um todo e levando seus funcionários a uma vida de trabalho insatisfatória e desmotivada. Para corrigir o problema, a primeira coisa que você precisa fazer é descobrir onde exatamente você pode estar fazendo errado.

Vamos listar neste artigo 12 maneiras que sua empresa e liderança estão matando a criatividade entre seus funcionários.

1) Micro-gerenciamento pode matar a criatividade.

Para algumas empresas, a perspectiva de microgerenciar arece ser uma boa ideia, pois permite que todos os aspectos de uma situação sejam controlados. O planejamento para cada eventualidade pode ser uma grande rede de proteção contra potenciais problemas e preocupações que possam surgir – especialmente quando o peso da responsabilidade está nas suas costas -, mas a micro-gestão pode ser como um veneno para a mente criativa.

No seu cerne, a criatividade consiste em pensar fora das linhas prescritas e encontrar novas soluções para problemas antigos – ou mesmo uma variedade de soluções diferentes para uma situação particular. Se você quer que seus funcionários criem algo criativo, então você precisa dar-lhes a liberdade de executar ideias e explorar conceitos à sua maneira.

Não basta ser excelente em sua área de atuação, você precisa ser um polímata. Por isso, aqui estão 6 razões por que você deve ser mais criativo no trabalho.

Lembre-se, não são apenas os gerentes e os chefes que esmagam a criatividade com o micro-gerenciamento. Os membros da equipe sênior em um think-tank criativo às vezes podem assumir o controle da situação e começar a dizer às pessoas exatamente como resolver problemas e executar tarefas. Se você quer nutrir uma equipe criativa, então é importante certificar-se de que todos tenham espaço suficiente para florescer.

2) Recusar-se a assumir riscos.

Assim como o micro-gerenciamento, recusar-se a assumir riscos é apenas outro método que as empresas usam para atuar com menos insegurança (play it safe). A maneira como eles fazem as coisas agora funcionou para eles no passado, e talvez eles deveriam evitar balançar o barco tentando algo diferente.

Infelizmente, isso pode ter sentido na teoria, mas também restringe as mentes criativas de explorarem novas ideias que são fundamentais para a criatividade.

Ao aderir às mesmas rotinas e padrões, você está impedindo que a inovação ocorra, uma vez que a verdadeira criatividade prospera em explorar novos caminhos e surgir novas ideias. Se você forçar seus funcionários a permanecer dentro dos limites existentes, então você está restringindo a criatividade.

Se quiser melhorar os resultados de sua empresa além do óbvio, você pode querer criar uma cultura de inovação e criatividade. Entenda os primeiros passos.

3) Punir os erros.

Quando você está encorajando a criatividade no local de trabalho, é importante lembrar que cada ideia que seus funcionários tenham não serão ótimas. Só porque você não vai implementar uma ideia específica, não significa que essa ideia não seja valiosa – já que mesmo as falhas apresentam novas variáveis para as equipes pensarem e ajudaren a moldar as ideias futuras que são desenvolvidas.

Se você punir os funcionários que não produzem resultados surpreendentes através de suas inovações, você ensinará os membros da equipe a ter medo da criatividade e sufocará vozes futuras que poderiam melhorar sua empresa. Em vez disso, encoraje as pessoas a aprenderem com seus erros e recompensá-los por estarem abertos sobre suas falhas e erros para garantir que os problemas futuros não sejam varridos sob o tapete.

4) Não distribuir os recursos.

Dois dos recursos mais significativos que influenciam a criatividade são o tempo e o dinheiro (veja este artigo da Harvard Business Review com um extenso relatório de uma pesquisa sobre como matar a criatividade).

Embora seja possível que a criatividade floresça em situações estranhas e esparsas, é importante lembrar que o tempo e o dinheiro são muitas vezes essenciais para que algo incrível aconteça. Assim como combinar os trabalhadores certos com a tarefa certa, decidir quanto dinheiro ou tempo alocar para sua equipe criativa é algo que pode fazer ou quebrar a inovação.

Forçar seus funcionários a trabalharem dentro de um pequeno prazo e remover os recursos que eles precisam é uma maneira fácil de diminuir a motivação e deixar seus trabalhadores dispostos a produzir novas ideias.

5) Não dar feedback.

Dar um retorno sobre o trabalho criativo pode ser uma tarefa sensível e difícil, porque sempre há um elemento de subjetividade na avaliação de conceitos criativos.

Dê feedback errados e você pode esmagar a motivação, mas não dar nenhum feedback pode deixar os trabalhadores se sentindo perdidos e confusos sobre se eles estão no caminho certo. O feedback certo não só pode melhorar o trabalho, mas também ajudar a manter o entusiasmo e a motivação de sua força de trabalho, além de recompensas e incentivos para um bom trabalho.

6) Você é muito lógico e pragmático.

Uma ideia criativa não pode nascer em um ambiente limitado apenas pela lógica e racionalidade. Afinal, nossos cérebros não são como computadores e as melhores ideias costumam surgir quando menos esperamos.

Os cérebros humanos processam montes de dados ilógicos e desestruturados que vão desde emoções e símbolos até sonhos e linguagem. Se você decidir que um curso de ação lógico é o melhor, sem dúvidas, você não se sentirá estimulado criativamente. O lógica abafa a criatividade e o cega para insights essenciais de diferentes tipos de análises, de grupos de consumidores para mercado.

7) Você escolhe a primeira solução que vem.

Este é um hábito que nunca o motiva a brincar com ideias alternativas, matando eficientemente qualquer instinto criativo em seu corpo. A busca de uma solução é considerada pelos criativos apenas o início de um longo processo. No entanto, para muitas pessoas, é o fim disso.

Quando você vai com sua primeira ideia, você não está criando – você está apenas se lembrando. Você está se acomodando, não se esforçando e levando para o próximo nível.

Na maioria das vezes, você achará que isso pode funcionar de acordo com suas expectativas – infelizmente, isso não faz de você uma pessoa criativa, apenas te torna muito menos eficiente durante aqueles momentos em que a criatividade é o que você está buscando.

8) Você acredita que há apenas uma resposta certa.

Este é um hábito e pensamento muito comuns. Muitos de nós pensamos que a maioria das perguntas gera apenas uma resposta correta. Isso está errado.

Evidentemente é fruto do nosso sistema escolar, a ideia de que é melhor memorizar as respostas corretas do que buscá-las, e está profundamente enraizada nas mentes de muitos profissionais.

Pode funcionar em problemas matemáticos, mas em qualquer outro lugar é incrivelmente limitante. Seja vendas, marketing ou web design, raramente há apenas uma resposta correta. Existem muitas abordagens diferentes para acercar-se de um desafio e é isso que torna um campo interessante.

9) Falta de conhecimento especializado.

Você sente como se não tivesse conhecimento relevante que pudesse ajudá-lo a enfrentar um desafio. Você não tem experiência e se considera muito inteligente para aproveitar o tempo para aprender as principais regras daquela área.

Ser um novato não é ruim – na verdade, acontece com todos iniciando uma carreira em um novo campo. Mas ele toma conta das pessoas de tal forma que não podem se entregar, oferecendo análises desleixadas e resultados questionáveis. Se você é iniciante em uma área e nunca dedicou tempo para estudar os conceitos básicos corretamente, você inevitavelmente colocará uma pressão negativa sobre sua criatividade.

10) Você tem muito conhecimento especializado.

Curiosamente, ser muito especialista também parece ser ruim para a criatividade. Se você está convencido de que sabe tudo o que há para saber sobre seu campo, você está se limitando a experimentar apenas um lado da indústria. Além disso, seu ego pode atingir proporções inacreditáveis.

Você vai perder oportunidades fantásticas para o crescimento e pode até cometer alguns erros em relação à sua carreira. Em suma, sua crença em ser um dos poucos que sabem o que está acontecendo irá restringir sua criatividade.

11) Você está sobrecarregado com dados.

Muitas informações também têm consequências catastróficas sobre a criatividade. Se você está avaliando muitos dados e se torna cada vez mais exausto por isso, é um sinal de que você deve parar.

Sério, se você não pode funcionar de forma eficiente, não espere que seu cérebro te ofereça ideias criativas em um tópico. Peça apenas informações suficientes e permita-se algum espaço para o pensamento criativo.

12) As pessoas pensam que não são criativas.

A dúvida chega a todos, mesmo às pessoas mais criativas lá fora. Você pode sentir que simplesmente não há um timbre criativo em seu corpo – que você nasceu assim e não depende de você.

E na verdade existem diversos tipos de criatividade e inovação. Saiba quais são os tipos de inovação existentes e entenda como diferenciar seu negócio para estar sempre um passo à frente dos seus concorrentes.

A verdade é que todos têm potencial para a criatividade, apenas a maioria decide que não vale a pena usá-la em suas vidas diárias. É aí que eles desenvolvem hábitos que gradualmente matam cada pouco de criatividade que possuem. Você não se sente suficientemente livre em seus pensamentos e não se deixa usar o dom da criatividade. Ignorância do processo criativo não é falta de criatividade – é uma escolha.

Sua empresa e liderança podem matar a criatividade em seu trabalho – mas você pode mudar isso.

Depois de identificar os principais hábitos que afetam a sua criatividade, você poderá trabalhar com eles e adotar mudanças de estilo de vida que irão aumentar o seu eu criativo e ajudá-lo a encontrar saídas para libertar toda essa energia criativa.

A criatividade é uma parte essencial para que a sua empresa se destaque da multidão. Sua empresa e liderança podem matar a criatividade não de propósito, mas porque não pararam para pensar em como trazer inovação para o ambiente profissional pode ser benéfico.

Quer aprender como ser criativo no trabalho? Aprenda 4 técnicas bem simples para você implementar na sua vida para aprender como se tornar inovador no trabalho e na sua empresa.

Com o estado competitivo do mercado hoje, a maioria das empresas não pode se dar ao luxo de não incentivar a inovação de seus funcionários, o que significa oferecer uma boa liderança e promover um ambiente favorável à criatividade. Os pontos acima são apenas algumas maneiras pelas quais as empresas podem matar a criatividade – você conhece mais situações que podem ser perigosas para um espaço de trabalho inovador? Deixe nos comentários!

Você também pode gostar de:

Pré-inscrição de Curso









×

y

×

×








×
Interessa em fazer parte da Tribo

A comunidade online vai ser liberada no dia 29 de Maio. Deixe seus contatos aqui e receba acesso em primeira mão!
[activecampaign form=106]

×