como fazer a diferença numa startup

Abrir uma empresa não é uma tarefa fácil. Além de boas ideias e muita determinação, é preciso ter jogo de cintura para enfrentar uma montanha russa de emoções, que vai dos bons ventos aos perrengues. Separamos alguns lembretes valiosos para você, que está pensando em abrir sua startup ou tem um negócio encaminhado. Eles podem parecer óbvios, mas fazem uma grande diferença na hora de colocar a sua empresa em pé.

Você não pode dominar apenas a sua função dentro da empresa.

Quando você abre um negócio, precisa conhecer todos os setores, processos, funções e clientes. Saiba como executar o seu papel com perfeição, mas conheça as demais partes da empresa para poder orientar seu time. Se você não souber como deve ser feito, como vai poder cobrar de alguém? Por isso, pesquise e converse bastante com as pessoas que vão trabalhar com você, aprenda a lidar com burocracias e procure aprender mais sobre o que você ainda não domina.

Monte a equipe dos sonhos.

Você não precisa – e nem deve – fazer tudo sozinho. Para uma empresa dar certo e crescer, você precisa de uma boa equipe. Por seu caráter naturalmente inovador e quebrador de barreiras, startups não têm espaço para pessoas medícores em seus times. Encontre os melhores profissionais e monte seu time não só com pessoas que mandem muito bem no trabalho, mas que também acreditem e sejam apaixonadas pela ideia da empresa.

Esteja pronto para mudanças.

Ideias nunca nascem perfeitas. Elas precisam ser lapidadas, ajustadas e receber novos olhares para saír do papel e ganhar as ruas . Nessa hora, todos os ajustes e opiniões podem ser válidos. Converse com as pessoas sobre a sua ideia, entenda o que o mercado quer e esteja sempre aberto a sugestões e críticas. Ficar apegado demais à primeira versão da sua ideia e não se dispor a mudá-la só vai te atrapalhar.

Ser original não é necessariamente ser inédito.

Para se destacar no mercado, você não precisa, necessariamente, ter uma ideia totalmente inédita, sem nada igual ou parecido. Claro que é legal criar coisas novas, mas você também pode se diferenciar da concorrência na execução do trabalho. Um site diferenciado, um atendimento incrível, uma comunicação bem pensada podem fazer toda a diferença também.

Dinheiro não é tudo (e ele pode demorar para aparecer).

O seu objetivo principal ao abrir um negócio não pode ser ganhar dinheiro. Claro, é o que todo mundo quer, mas não pode ser o foco no começo da sua empresa. Primeiro de tudo, você tem que ter um negócio no qual acredita de verdade. E antes de pensar no faturamento, você deve organizar as finanças, planejar e e definir os valores necessários para reservas, despesas e outras contas. Quem começa um negócio próprio pode passar por (muitos) momentos de instabilidade financeira, mas isso não pode ser motivo para desistir e não executar uma ideia legal. Com o tempo (e muito esforço), as pessoas vão confiar no seu trabalho, descobrir o que você faz e, então, a recompensa virá.

Tenha planos, cronogramas e organogramas.

Defina, desde o início, qual o modelo organizacional da sua empresa. Defina setores e a maneira como o seu negócio vai funcionar: todo mundo vai trabalhar de forma colaborativa, em uma estrutura horizontal? Ou vai existir uma hierarquia de funções, em um modelo de trabalho vertical? Isso é importante para que a comunicação interna funcione, a demanda seja respeitada (e executada!) e não ocorram problemas na gestão, organização ou logística. Veja a sua empresa como uma casa: ela precisa estar sempre nos trinques e organizada, para fazer todo mundo ser bem recebido e ter vontade de voltar.

Você também pode gostar de:

Pré-inscrição de Curso









×

y

×

×







×
Interessa em fazer parte da Tribo

A comunidade online vai ser liberada no dia 29 de Maio. Deixe seus contatos aqui e receba acesso em primeira mão!
[activecampaign form=106]

×